Aquarius

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa
"Devolvam a mamata!"
Se você se sentir tentado a violar o No Fap, desinspire-se nesta imagem.
Como a imprensa vendida anunciou o sucesso do filme, e como realmente foi o fracasso.

Aquarius é um filme brasileiro, financiado pelo esquema de corrupção da Lei Rouanet,[1] pelo qual o "artista" arruma um amigo em uma empresa estatal, recebe milhões de financiamento, e devolve parte deste financiamento ao amigo através de propina ou de doações legais ao Partido dos Trabalhadores,[2][3] e que, se a agente fosse um site sobre cinema, iria dar um resumo do filme e postar uma crítica, mas como a gente não é, basta dizer que o filme é uma merda.[4]

Como qualquer um que tenha visto a Sônia Braga mostrar a bunda na novela Gabriela, os peitos em Dona Flor e Seus Dois Maridos e a buceta em A Dama do Lotação e Eu Te Amo[5] não vai querer ver ela agora, velha, baranga e sem talento, nem se pagassem, os caras do filme resolveram apelar para os petralhas,[6] e foram ao Festival de Cannes fazendo campanha contra o impeachment da Dilma e a favor da volta do esquema de corrupção do PT.

O que eles esqueceram - o que mostra ou muita burrice, ou que já roubaram tanto que acham que não precisam roubar mais - é que, hoje em dia, tem redes sociais, e que as redes sociais não perdoam.

Resultado: o pessoal do bem guardou bem este filme, e, quando ele foi lançado, se tornou o maior fracasso de bilheteria de 2016: teve 20 idiotas para sua estreia no tradicional Cinema Roxy, de Copacabana,[1] e, em seus primeiros dias, apenas 45 mil pagantes [7] - o que é menos da metade de outro fracasso retumbante, o filme do Porta dos Fundos,[8] que também afundou porque os babacas que faziam este quadro na Internet resolveram falar mal do Sérgio Moro.

Agora espera-se que quem participou desta merda tenha o merecido esquecimento perpétuo. E sem receber mais grana do governo.

Referências