/b/

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa
B de betância.png


/b/ é o nome de uma board nos chans que trata de coisas randômicas, aleatórias, e que costuma ser a mais movimentada. Ou seja, geralmente pode-se postar sobre qualquer tema nela, agir como criança, trollar os outros... Quase tudo pode ser feito.

Às vezes os usuários se perguntam por qual motivo a board randômica se chama "/b/" ao invés de "/r/" de random, por exemplo. Isso é muito simples: enquanto cada board recebia umas letrinhas para designar o que ela contém, a board randômica não poderia receber nenhuma. Pois o conteúdo tende a ser randômico, mas não o será obrigatoriamente - os usuários podem todos decidir falar de uma só coisa em algum dia. Então ficou com "b" de board simplesmente. Nos chans BR, costuma-se fazer piadinhas de dizer que a letra vem de betância ou de bosta.

Como o b mudou sua vida?[editar]

Como o b mudou sua vida?.png
Não mudou nada, apenas me deu o que fazer na internet.

—Anônimo em 24/12/2010

Caralho, Depois que comecei a usar o /b/, minha vida mudou muito, parei de sair com uns amigos, minha relação com umas pitangas diminui muito
Sinto me mal homem

—Anônimo em 24/12/2010

Não mudou em nada minha vida, mas mudou minha forma de ver certas coisas, opiniões e me ajudou a perceber que não é tão ruim ser como sou, pois não estou sozinho.

—Anônimo em 24/12/2010

Perdi meu senso de humor. Só consigo rir pra alguma coisa trágica, tipo pessoas sendo atropeladaspor besteira ou algo sem sentido mesmo.

Fora isso, nada.

—Anônimo em 24/12/2010

Mudou no lado fapável da coisa. Antes era apenas mulheres, um bukkake de vez em quando.

Hoje não consigo fapar se não for trap ou TP(ok, CP às vezes, mas ainda sinto mal quando o faço)

—Anônimo em 24/12/2010

Eu tenho compulsão com números duplos.

—Anônimo em 24/12/2010

eu nunca mais vi o trabalhosujo da mesma maneira, blogs em geral

—Anônimo em 24/12/2010

Eu mudei o /b/.

—Anônimo em 24/12/2010

O /b/ é ligeiramente diferente do resto da Interwebz.
Conheci o 4chan por volta de 2005/2006 por um amigo, conhecido na época, que nos menores dos problemas era um sick fuck yaio que colava pornografia gay em 2D pelas paredes do quarto sem muito pudor. Naquela época o /b/ do 4chan já era algo incontrolável, não tanto quanto hoje, eu, com sorte, ainda conseguia pegar uma thread minha nas primeiras páginas sem usar noko. Eu nunca havia tido contato com aquele tipo de coisa até então e fiquei chocado, mas nunca comentava nada, pois era um friendzonado falho de uma das melhores amigas dele. E a propósito, eu nutria esperanças de um dia a minha tão amada vadia perceber o meu valor e se apaixonar por mim, tolinho. Mas tudo bem, aprendi minha lição. De qualquer forma, com o tempo ele me apresentou o 4chan, fomos ficando amigos e cada vez fui ficando mais anestesiado com aquela merda toda. Não demorei muito a começa a fapar paras as bizarrices trancado em meu quarto. Sinceramente, não vejo o problema em fapar pra furries que a maioria dos anões tem. Falando sério, eu não sei, não entendo a repulsa. Será que eu fiquei tão afetado, que o desenho de dois animas antropomorfizados se fodendo não me causa nenhum tipo de incomodo, e pior ainda, consegue me exitar? Indo mais além, há alguns dias, conversado com um colega de trabalho sobre bizarrices da internet, ele comentou que achava doentio alguém conseguir se masturbar com desenhos de personagens japoneses e fiquei imaginando como ele ficaria se soubesse das coisas das quais eu já me masturbei, das coisas com as quais eu convivo diariamente nos chans da vida. Sinceramente não me arrependo da vida que levo, e não acho que ninguém que também leve a vida assim, haja como um "Gerson" na vida real. Mas tenho certeza, que se alguém próximo descobrisse meus hábitos, a proporção dos atos seriam próximos aos da personagem da Caroline Dickman. Evito fazer coisas ilegais, pois não quero ter problemas com a justiça, mas admito já ter fapado pra CP poucas vezes. Não vou atras pra evitar problemas, mas acho uma babaquice a proibição da lolis. Fica aqui o meu relato.

—Anônimo em 24/12/2010

Conclusão[editar]

Vocês não entenderam nada do que significa o /b/. /b/ não é Fark "aí, pessoal, achei este link legal ha ha". /b/ não é o Slashdot e suas discussões pseudo-intelectuais. /b/ não é LiveJournal, SuicideGirls ou HotOrNot. /b/ é um lugar para as pessoas serem monstros - os monstros horríveis, sem noção e sem preocupação que as pessoas são de verdade. Um Tsunami owna a Ásia, e a gente ri. Um EMO psicopata descarrega sua doença em um gatinho e a gente ri. Um homem estupra a sua neta e a gente ri, e pede mais. Suicídio, homicídio, genocídio - a gente ri. Racismo, sexismo, discriminação, xenofobia, estupro, e ódio sem limites - a gente ri. Nós somos "me-too"istas sem noção, nós temos preferência pela irracionalidade; nós somos flamewars sem sentido; nós somos a verdadeira face da internet

—Круасан na Енциклопедія Драматика‎[1][2]

Referências


4chan logo.png B/ faz parte de nossa série de artigos sobre
chans
Visite o Portal:Chans para mais artigos do gênero.