There is no Cabal

De Wikinet
(Redireccionado de Cabala da USENET)
Ir para: navegação, pesquisa

There is no Cabal, na história da Internet, é um meme associado a uma Teoria da Conspiração. Como qualquer simulacro do real Complexo Industrial-Militar ou do fantasioso[1] Illuminatti, quem mais dizia que a tal cabala [2] não existia era justamente os membros da tal cabala. E, assim como existem objetivos nefastos em vários outros grupos da Teoria da Conspiração, esta cabala também tinha um objetivo maligno: era banir a pornografia da USENET. Numa prova de que o mundo não precisa de organizar para derrotar qualquer grupo que tente dominá-lo, não é preciso nem fazer muito esforço para ver a tal Cabala se fudeu, e acaba que agora [3] se a USENET ainda existe, é apenas por causa de pr0n.

Mas chega de contar o final da história antes mesmo de começar a delinear. Vamos ao começo.

No princípio havia o Caos, que deu origem a Gaia, a grande puta que pariu tudo.

—Hesíodo, Teogonia, ver esta merda no site Theoi

Porra, não precisa voltar tanto assim!

Em 1979, quando a ARPANET já estava solidamente plantada em vários computadores pelo mundo afora, e quando havia vários BBS, redes locais para troca de mensagens e pornografia, resolveram[4] criar uma rede mundial que servisse para troca de mensagens, como se fosse um super-BBS mundial. E então fez-se a USENET.

Como tudo que é criado de forma espontânea,[5] a USENET começou muito zoneada, cada um criava o grupo que quisesse, e foda-se se já tinha um grupo parecido.

Foi então em 1983 que o pessoal [6] resolveu que estava uma zona, e que era preciso organizar.

Nesta hora surgiu a Cabala da USENET. Esta Cabala era formada pelos caras que tinham o maior e-penis da USENET. Eles eram os administradores dos principais servidores, ou caras que mantinham FAQs importantes, ou, sei lá, quem tinha pau grande. Segundo a Wikipédia em inglês, em um artigo de merda que não tem Verificabilidade, a Cabala eram dois caras de e-pênis gigantesco, e mais cinco outros.[7]

Eles reorganizaram a USENET em 7 grandes categorias (na linguagem da USENET, chamadas de hierarquias), e, porra, olha lá no artigo USENET para ver quais são.[8][9] Só que estes dois (ou sete) caras eram um bando de idiotas. Eles deixaram de fora receitas (o que não fazia mal nenhum), drogas (o que pode até se justificar, se os caras alegarem que tinham medo de tomar no cu) e sexo.

Como todo mundo ficou puto com a babaquice deles, virou moda, quando alguém reclamava que a Cabala não tinha criado grupos para pornografia, aparecer a resposta de que There is no Cabal. Claro que os caras falavam isto para parecerem mais foda do que realmente eram, e o fato de dizerem que a Cabala não existia era uma evidência de que, não só a Cabala existia, com ainda tinha mais e-pênis do que se imaginava.

Acontece que os fatos superaram a babaquice deles. À revelia da Cabala, a Comunidade criou a hierarquia alt.* e, como era nesta hierarquia que circulava pornografia, pirataria, tráfico de drogas, venda de órgãos e outras delícias, o resultado é que a porra da hierarquia criada pela Cabala passou a ter uma importância bem menor. Por volta do ano 2000, quase 90% do que trafegava era pornografia (incluindo CP) e pirataria, na hierarquia alt.* [10] Então a Cabala, que era temida e respeitada no início dos anos 1980, acabou sumindo no final dos anos 1990 e hoje em dia ninguém mais sabe que merda estes caras estão fazendo.

Referências

  1. Será?
  2. Não tem um termo em português para traduzir Cabal. Cabala, em português é mais um satanismo de Internet que virou moda porque a puta-mor, Madonna, disse que seguia esta merda.
  3. Setembro de 2013
  4. Quem? Esta porra de sujeito indeterminado dá um ar de Teoria da Conspiração!
  5. Não tem ninguém por trás disso? Alguém deve ter tido a ideia, alguém deve ter colocado um servidor para começar a distribuir esta porra, alguém deve ter ligado um segundo servidor no primeiro. Quem?
  6. Quem porra?
  7. http://en.wikipedia.org/wiki/Backbone_cabal
  8. Como você não vai mesmo ver: comp.*, humanities.*, misc.*, news.*, rec.*, sci.*, soc.* e talk.*
  9. Ué, aqui tem 8, e não 7.
  10. Que coisa feia, fazendo copicola do artigo USENET? Cadê a fonte para isto?