Damnatio memoriae

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa
O faraó ████ sofreu damnatio memoriae, a maior punição possível, tendo seu nome apagado ou rasurado de todos os registros. BTW, Mind Crush!

Você já deve ter visto as fotos manipuladas do Stalin em que ele mandou apagar os seus ex-companheiros que caíram em desgraça. Isso tem um nome legal em latim, Damnatio memoriae, que significa danação da memória, e era uma forma de desonra feita após a morte da vítima, e consistia em apagar as suas lembranças.

Não foram os romanos que inventaram isso, porque até as pirâmides do Egito tem evidências de damnatio memoriae feitas por faraós contra a lembrança de seus antecessores, mas chamar esse negócio pela palavra em latim é muito mais chique[1].

No século XX, o damnatio memoriae foi popularizado no livro 1984, de George Orwell, que muitos imbecis hoje em dia nem sabem que foi quem inventou o Big Brother[2]. Um dos conceitos do livro, inspirado nos expurgos stalinistas, era matar uma pessoa e editar seus registros históricos, apagando todas as referências a ela - como se ela nunca tivesse existido.

Apesar da memória digital, a Internet também tem suas versões de damnatio memoriae. Nas wikis é comum o apagamento de artigos, com eliminação de históricos e limpeza nos artigos afluentes. Usuários também podem sofrer damnatio memoriae, com suas contas bloqueadas, seus artigos eliminados (ou entregues ao vandalismo), e até mesmo suas assinaturas apagadas.

Referências

  1. E falar latim aumenta as chances de comer mulheres, porque elas acham que cara que fala latim vai fazer concurso para juiz, passar, e ganhar muito dinheiro sem precisar trabalhar
  2. Dia desses a Ana Maria Braga estava falando sobre a merda do Big Brother Brasil, e falou algo como "eu sei que teve um filme sobre isso" - querendo falar do filme 1984. Ela nem sabia que havia um livro!