Eleições brasileiras de 2014

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa

As eleições tupiniquins começaram depois da copa de do mundo fudibol e terminam quando a Dilma se reeleger. As eleições mais parecem guerras de torcida organizada, pois cada um escolhe seu time (partido) e quando um jogador faz uma firula qualquer a torcida vem puxar saco. Essa também tem sido a eleição dos nanicos, em especial os socialistas, mais malucos que o Enéias Cabrito, ops, Carneiro.

Luciana Genro[editar]

A candidata mais revoltz das presidenciáveis, já esteve em Cuba com Fidel, na URSS com Nikita, e na China com Xing Ling. Sua principal arma nos debates é falar mal da emissora, do capital e do capital. Seu livro preferido é O Capital, de Carl Marx, criador do machismo. Ela mora na capital e lê Carta Capital. Ela também curte um 4:20.

Eduardo Jorge[editar]

O mais autista dos candidatos, ele fica distraído em pleno debate. Como ele é do Partido Verde, dá pra adivinhar o que causa isso nele. Sua arma é fazer comentários indiscretos, como falar que a economia vai ficar magra igual a Marina Silva (LOL).

Marina Silva que a estrela não brilha ♫♫[editar]

Ela é evanjegue e do brioco quente. O pior é que ela muda de opinião quando um líder religioso qualquer dá uma rosnada.

-(MARINA) Sou a favor do casamento entre homossexuais!

-(MALAFAIA) O quê??

-(MARINA) A família tradicional é demais...! Foi isso que eu disse...

Na verdade ela só teve essa visibilidade toda porque o candidato Eduardo Campos morreu num acidente aeromobilístico e ela assumiu a chapa. Depois da comoção popular ela virou a principal rival da Dilma.

Dilma Hussein Russa Roçei Rousseff[editar]

Será que história vai se repetir?

Ela é cria do PT e do Lula. Na verdade ela e o Aécio Neves fazem uma política parecida com a da República Velha, a política do café-com-leite, em que o PT e o PSDB revezam a faixa de presidente, mas pra parecer que o Brasil é democrático ela finge que ele é um rival.

Aécio Neves[editar]

É o tipo de cara que tem pinta de presidente. Sabe destruir argumentos adversários com as melhores falácias aristotélicas mas mesmo assim só se fode nas pesquisas. O PSDB parece até a equipe Rocket, só sabe levar pikachu no rabo.

Levi Fidélis[editar]

Deveria ser um cara avulso, se não fosse por um detalhe, ou dois. Primeiro o aerotrem, o trem que avoa. Mas o pior ainda estava por vir, e num debate presidencial:

"Aparelho excretor não reproduz

Pastor Everaldo[editar]

Difícil botar fé em um cara que usa sua profissão no nome. Seria algo como seringueira Marina, ou guerrilheira Dilma. Além do mais, ele se reduziu a bajular o Aécio, então nem sei porque eu mencionei ele aqui.


Simulação de debate sobre o Facebook/Orkut entre os candidatos[editar]

Dilma: "No meu governo, o Facebook beneficiou milhões de famílias através da ascensão dos trabalhadores a maior capacidade de consumo que permitiu que todos fizessem o seu cadastro"


Aécio: "É preciso reconhecer que esse governo atual falhou em manter o Orkut, pois não teve previsibilidade, então não conseguiu conter os avanços do Facebook que é infestado de corrupção e fotos de cachorros maltratados, coisa que não existia no bate-papo da UOL, no governo de FHC"


Marina: "Essa polarização de Facebook e Orkut era coisa da velha política, na nova política você tem uma conta no facebook, uma conta no orkut e uma conta no twitter, tumblr, blogspot, myspace também"

Pastor Everaldo: "No meu governo vamos privatizar o Facebook pra que ele não venha a falência como o Orkut veio nesse governo"


Levy Fidélix: "A Candidata Luciana Genro, em seu Orkut fazia parte da comunidade 'Eu Amo Cuba' que apenas prova suas intenções Bolivarianas pra uma ditadura comunista nesse país"


Eduardo Jorge: "Olha, eu acho que o Orkut e o Facebook em nada contribuem com o movimento ambientalista, a medida que pra se produzir computadores, a emissão de gases poluentes ultrapassa em muito os níveis aceitáveis pra uma sociedade sustentável"


Luciana Genro: "No meu governo iremos retirar a elite do controle do Facebook, pra que não aconteça como no governo da Senhora Dilma, no qual os ricos cada vez tinham mais amigos no facebook e os pobres eram cada vez mais vitimados com um preconceito bobo no qual eram chamados de 'Orkuteiros'. Vamos defender a minoria que todos mandam voltar pro Orkut e seus direitos de fazer parte do Facebook, do Orkut e do Twitter! Orkutofobia mata todos os dias e é um assunto gravíssimo!"