Puta americana siliconada

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa

Puta americana siliconada é uma depósito que é puta, que é americana, e que é siliconada. Como nenhuma depósito nasce puta americana siliconada, para toda puta americana siliconada podemos, com razoável precisão, determinar o momento em que ela se tornou uma puta americana siliconada, e, na grande maioria dos casos, ela se torna uma puta americana siliconada porque quer, muitas vezes convencidas pelo empresário de que, sendo puta americana siliconada, vai ganhar mais dinheiro do que sendo uma puta americana com corpo de mulher.

Isto porque se tornar siliconada é uma opção, e, na maioria das vezes, uma opção imbecil,[1] quase sempre a depósito era muito mais gostosa e com corpo de mulher antes de fazer esta merda. Por outro lado, americana quase sempre não é opção, a depósito já nasce americana. Se bem que algumas depósitos se tornam americanas também por opção, ou porque conseguem um visto legal e ganham a nacionalidade americana, ou porque dizem fodam-se as leis e todas as regras e passam a viver ilegalmente, como se fossem americanas.

Por outro lado, é quase certo que virar puta não é uma opção, é um destino. Pesquisas científicas mostram que ser vadia é predeterminado geneticamente,[2] então nada mais natural que uma vadia, que não é completamente burra, vire puta, para poder ganhar dinheiro com o que dá prazer.

Gemma Massey virando uma puta americana siliconada. Depois disto, ela deformou ainda mais seu corpo.

Então, é óbvio o motivo que faz uma depósito virar puta, e também é óbvio porque elas viram americanas.[3] O mais triste é que, em muitos casos, se tornar americana é um processo que ocorre ao mesmo tempo em que a depósito deixa de ser gostosa e se torna siliconada, como se fosse obrigatório estragar o corpo de teen para poder entrar nos Estados Unidos.

Os motivos para se tornar siliconada são vários. Um deles é que o Complexo Industrial-Militar conseguiu difundir a meme de que uma depósito fica mais gostosa com peitos inflados e parecendo duas bolas do que com peitos naturais de mulher, provavelmente é uma técnica para fazer com que os homens deixem de apreciar a verdadeira forma feminina, para que se interessem por traps.

Outra é que algumas depósitos se sentem inseguras com peitos naturais, quando estes são pequenos, e acham que os caras não estão olhando para seus peitos.[4] Então elas fazem a cirurgia e descobrem, depois, que agora ninguém mais quer saber de vê-las apenas mostrando os peitos, já que ficaram com corpo de trap, o que se espera delas é que passem a levar pau no cu.[5]

Em uma prova de que a Rússia é um país muito mais civilizado que os Estados Unidos, e que só entra em algum ramo de atividade para ganhar,[6] até mesmo na pornografia eles tem tudo para vencer, já que as pornstars russas não estragam o corpo com silicone, e já começam logo com 18 anos de idade levando pau no cu e na buceta ao mesmo tempo.

Uma das primeiras depósitos americanas[7] que virou uma puta americana siliconada foi Carol Doda, que era uma stripper muito gostosa, e inventou o topless bar em 1964. Só que, logo depois, ela botou silicone, e em vez de exibir peitos de mulher para uma plateia de apreciadores da forma feminina, passou a exibir peitos deformados para uma plateia de pervertidos. Claro que seu sucesso, depois disso, foi muito efêmero, e logo depois (1969) ela passou também a mostrar a buceta, uma região do corpo que, felizmente, o Complexo Industrial-Militar ainda não inventou nenhuma cirurgia para estragar o que Deus criou e trocar por alguma deformidade.

Como o Brasil é um país de merda e imita tudo de ruim que seus vizinhos fazem,[8] então agora [9] também é praticamente impossível encontrar uma teen brasileira. E depois ninguém se pergunta porque as revistas brasileiras de mulher pelada vendem cada vez menos.

Ver também[editar]

Referências

  1. Tem certeza disso? Você pegou o michê da puta antes de botar silicone, comparou com o michê depois, fez uma análise estatística e concluiu com base no p-valor que esta hipótese zero não é negada pelos dados? Hem?
  2. Genetic Defect Causes Promiscuity and Infidelity, site cristão Positive Choices. Se bem que eu não diria genetic defect , mas genetic enhancement .
  3. Tá, se você está acostumado a descobrir a verdade através da Wikipédia em português, então nada é obvio. Vamos explicar então, bem devagar. Gimme an M! Gimme an O! Gimme an N! Gimme an E! Gimme a Y! Money!!!.
  4. Dica da Wikinet para depósitos: se você tem peito pequeno e acha que ninguém olha para eles, experimente andar sem sutiã. Além de evitar o câncer, você vai ser muito mais admirada do que as peitudas que usam sutiã.
  5. E cadê o motivo principal? Cadê a análise estatística?
  6. E até hoje eles ainda não engoliram a derrota na corrida espacial, que eles começaram vencendo com o Sputnik em 1957, foram vencendo tudo durante os anos 1960, e só perderam com aquela montagem do pouso na Lua em 1969.
  7. Provavelmente a primeira famosa que fez esta merda.
  8. Não é por isto que os argentinos chamam os brasileiros de macaquitos. É porque, no século XIX, nas várias vezes que o Brasil enrabou a Argentina (e foram várias, o esporte preferido dos imperadores brasileiros era conquistar aquela merda) e, para humilhar, fez as tropas desfilarem em Buenos Aires, os argies viam que tinha muito negro e pardo no Brasil, e por isto nos chamaram de macaquitos.
  9. Ou seja, esta merda começou nos anos 1980, mas virou o padrão a partir dos anos 1990, quando os filhos da puta aprovaram o Estatudo da Criança e Adolescente, então as putas brasileiras passaram a deformar o corpo para não parecer mais underage.