Rafinha Bastos

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa
Rafinha se achando engraçado.

Rafinha Bastos é um comediante sem graça, jogador de basquete fracassado e youtuber sem inscritos.

Biografia[editar]

Rafael Hocsman nasceu em Porto Alegre, em 1976. Judeu, se formou jornalista pela PUCRS, mas, como nenhuma empresa queria o contratar (devido à sua evidente falta de talento), logo decidiu mexer com a Internet. Seu site, chamado "Página do Rafinha", fez bastante sucesso nos anos 90, publicando vídeos de qualidade duvidosa e fazendo a alegria dos internautas autistas.

Em 2003, Rafinha aproveitou ter sofrido um acidente de carro e, então, com o dinheiro do seguro, se mudou pra São Paulo. O objetivo dele era levar seus vídeos retardados para a televisão. Na capital paulista, conheceu Marcelo Mansfield (outro fracassado) e fundou o show de comédia "Mondo Canne" (que ninguém deu uma foda). Mais tarde, fundou o "Clube da Comédia" (nome original, não?).

Rafinha provando que é bem alto.

Na TV[editar]

A vida de Rafinha deu uma mudada tremenda em 2008. Uns caras da Band (de gosto duvidoso) viram seu show de stand-up e resolveram o chamar para fazer parte do CQC (Pânico 2), junto de Marcelo Tas e Marco Luque. Também foi convidado para integrar o programa A Liga.

E, quando Rafinha parecia estar vivendo o melhor momento de sua vida, eis que tudo desabou. Ele resolveu fazer uma piada de mau gosto com uma famosa aí, ninguém achou graça e resolveram tirar ele do programa. Rafinha caiu em desgraça e ninguém mais queria saber dele, virou uma espécie de persona non grata da TV brasileira.

"Volta por cima"[editar]

Quando todos achavam que ele estava no fundo do poço, eis que Rafinha consegue contratos para fazer dois programas (ruins): o "Saturday Night Live" e o "A Vida de Rafinha Bastos". Os dois foram uma porcaria e ninguém gostou, fazendo com que Rafinha voltasse ao fundo do poço.

Só que, em 2014, com a saída de outro comediante ruim de um programa pior ainda, Rafinha foi contratado pela Band para assumir o comando da atração. Porém, foi mais um fracasso e, no ano seguinte, foi demitido.

Na Internet[editar]

Vendo que não havia mais lugar para ele na televisão, Rafinha voltou a apostar na Internet. Hoje em dia, ele mantém um canal no YouTube, onde faz entrevistas horríveis e outros tipos de vídeo. Seu canal tem mais de dois milhões de inscritos.

Entrevistas[editar]

Abaixo estão algumas demonstrações de como o Rafinha entrevista mal.

Ligações externas[editar]


130px
Rafinha Bastos faz parte de nossa série sobre YouTube

YouTubers BR YouTubers gringos Memes Tubos Ver também

{{{c6}}}
{{{c7}}}
{{{c8}}}
ver fechar
</div>
Obtida de "http://static.uncyc.org/index.php?title=Rafinha_Bastos&oldid=60529"