Sites de compras

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa

Sites de compras são os sites cuja função principal e declarada é vender alguma merda.[1] Boa parte dos outros sites, para poder pagar suas despesas, também vendem alguma coisa, mas nem todos são escancaradamente sites de compras, alguns deles são sites que fingem que são para outras coisas.

Os sites de compra são meio responsáveis pelo que a Interwebz é hoje. A outra metade foi graças aos sites de putaria.

No comércio, e neste caso inventaram um nome bem viado, o e-Commerce, tem um lado que compra e um lado que vende, que são chamados, em Economia, de oferta e demanda. Para qualquer negócio crescer,[2] é preciso que haja, ao mesmo tempo, o crescimento da oferta e da demanda. A demanda, na Interwebz, cresceu graças à Rule 34, ou seja, os consumidores descobriram que era muito mais fácil pegar pr0n na Interwebz do que no mundo físico, e foram exigindo conexões cada vez mais rápidas, para poder baixar GIFs de melhor resolução, depois JPEGs com menos compressão, vídeos com maior duração e, recentemente, pr0n iterativa. Mas estes consumidores não estavam a fim de pagar. Então entraram os sites de compra, ofertando produtos aos consumidores de pr0n, que, por serem pessoas sadias, felizes e bem realizadas social e psicologicamente, podem gastar com outras coisas além de putaria, como livros, roupas, viagens, inutilidades eletrônicas, e, basicamente, qualquer outra merda que existe IRL.

Desde o ano 2000, sabemos que tudo pode ser comprado por computador. Até mesmo louras de bunda gostosa.

Um dos grandes problemas que os sites de compras enfrentaram no início foi a desconfiança em relação à segurança das transações, ou seja, como garantir que o comprador pagou, e que nenhum cracker filho da puta interceptou a conexão e roubou dados do cliente. Este problema ainda não foi totalmente resolvido, mas parece que agora todo mundo ligou o foda-se, e o assunto morreu.

Uma das modalidades de maior sucesso dos sites de compras são aqueles que não são só de compras, são sites em que o usuário comum, além de comprar, também pode vender. São os sites de compras e vendas, e aqui o problema acima descrito da segurança é dobrado, porque são dois caras querendo passar a perna um no outro, além de ambos tentarem passar a perna no site.

O maior site de compras do mundo (segundo a Alexa) é o site Amazon.com, que começou vendendo livros, depois se expandiu para vender música e filmes, e agora está vendendo outras coisas, porque ninguém mais compra nem música nem filmes (mas ainda compram-se livros). A Amazon cresceu tanto que comprou outros sites, inclusive a Alexa, só para dizer que eles são o maior site do mundo.

O poder dos sites de compras ficou demonstrado por volta do ano 2000, quando fizeram uma experiência: botaram um nerd [3] trancado em um apartamento, por um ano, e ele só podia se comunicar com o exterior através da Interwebz, tendo que consumir e contratar serviços apenas que estivessem on-line. A experiência foi um sucesso, mas o cara ficou maluco.[4]

Bom, agora que você já sabe tudo sobre sites de compras, que tal ajudar o Carlb a comprar um novo servidor?

Ver também e babaquices aleatórias[editar]

  1. Ok, então porque não se chamam sites de vendas?
  2. Menos se o tal negócio foi um caralho, que, para crescer, precisa que o cara que vem adicionado a ele veja, cheire ou toque em uma mulher pelada.
  3. O cara é o DotComGuy.
  4. Ou, melhor dizendo, ficou mais maluco do que era antes.