Six Degrees of Inner Turbulence

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa

Six Degrees of Inner Turbulence, ou apenas SDOIT, é uma música do Dream Theater. É longa pra caralho, tendo cerca de 40 minutos de duração. Ela é dividida em partes, e cada parte fala sobre uma doença mental. Se você não dormir na metade da música, é possível que você sinta todo o esplendor, toda a magnificência e composição lírica perfeitamente executada da banda. É também a sexta parte de um álbum conceitual, de mesmo nome, que fala sobre os Alcoólicos Anônimos (visto que o baterista da banda era um bêbado chapado pra caralho), e coincidentemente é o sexto álbum de estúdio (essa banda é cheia de mensagem subliminar). Os assuntos tratados pela música são, respectivamente:

  • Transtorno Bipolar
  • Stress pós-traumático
  • Esquizofrenia
  • Depressão pós-parto
  • Autismo
  • Transtorno Bipolar de novo
  • Transtorno de Dissociação de Personalidade

Não vou entrar mais a fundo dos assuntos, pois eu não sou uma Wikipedia ambulante. Se quiser saber o que é cada uma dessas doenças mentais, vá pesquisar, porra! Eu não faço idéia do que essa música tem a ver com os Alcoólicos Anônimos, mas a própria banda fala que tem... Enfim...

Letra

[I. OVERTURE]

[instrumental]

[II. ABOUT TO CRASH]

She can't stop pacing/ She never felt so alive/ Her thoughts are racing/ Set on overdrive/

It takes a village/ This she knows is true/ they're expecting her/ And she's got work to do/ He helplessly stands by/ It's meaningless to try/ As he rubs his red-rimmed eyes/

He says I've never seen her get this bad/ Even though she seems so high/ He knows that she can't fly/ and when she falls out of the sky/ He'll be standing by/ She was raised in a small midwestern town/ By a charming and eccentric loving father/ She was praised as the perfect teenage girl/ And everyone thought highly of her/

And she tried everyday/ With endless drive/ To make the grade/ Then one day/ She woke up to find/ The perfect girl/ Had lost her mind/

Once barely taking a break/ Now she sleeps the days away/ She helplessly stands by/ It's meaningless to try/ All she wants to do is cry/ No one ever knew she was so sad/

Cause even though she gets so high/ And thinks that she can fly/ She will fall out of the sky/ But in the face of misery/ She found hopefulness/ Feeling better/ She had weathered/ This depression/

Much to her advantage/ She resumed her frantic pace/ Boundless power/ Midnight hour/ She enjoyed the race/

[III. WAR INSIDE MY HEAD]

Napalm showers/ Showed the cowards/ We weren't there to mess around/

Through heat exhaustion/ And mind distortion/ A military victory mounted on innocent ground/

Hearing voices from miles away/ Saying things never said/ Seeing shadows in the light of the day/ Waging a war inside my head/

Years and years of/ Bloodshed and warfare/ Our mission was only to get in and kill/

A free vacation/ Of palmtrees and shrapnel/ Trading innocence for permanent psychotic hell/

Hearing voices from miles away/ Saying things never said/ Seeing shadows in the light of the day/ Waging a war inside my head/

Feeling strangers staring my way/ Reading minds never read/ Tasting danger with each word I say/ Waging a war inside my head/

[IV. THE TEST THAT STUMPED THEM ALL]

Standing in the darkness/ Waiting for the light/ The smell of pure adrenaline/ Burning in the night/

Random blinding flashes/ Aiming at the stage/ Intro tape begins to roll/ Igniting sonic rage/

Still they keep me between these hollow walls/ Hoping to find in me/ The answers to the test that stumped them all/

"The boy is simply crazy/ Suffering from delusions/ We honestly think that maybe/ He might need an institution/

He lives in a world of fiction/ And really could use some help/ We have just the place to fix him/ To save him from himself"/

Curled up in the darkness/ Searching for the light/ The smell of stale sweat and shit/ Streaming through the night/

Random urine testing/ Pills red, pink and blue/ Counseling and therapy/ Providing not a clue/

Still they keep me between these hollow walls/ Hoping to find in me/ The answers to the test that stumped them all/

"We can't seem to find the answers/ He seemed such a clear cut case/ We cannot just let him leave here/ And put all this work to waste/

Why don't we try shock treatment/ It really might do some help/ We have just the tools to fix him/ To save him from himself"/

[V. GOODNIGHT KISS]

Goodnight kiss in your nightgown/ Lavender in your bed/ So innocent as you lie down/ Sweet dreams that run through your head/

Are you lonely without Mommy's love?/ I want you to know I'd die for that moment/ You're just a poor girl/ Afraid of this cruel world/ Taken away from it all/

It's been 5 years to the day and/ My tainted blood's still the same/ I can't help acting this way and/ Those bastard doctors are gonna pay/

I'm so lonely without baby's love/ I want you to know I'd die for one more moment/ I'm just a poor girl/ Afraid of this cruel world/ Taken away from it all/

[VI. SOLITARY SHELL]

He seemed no different from the rest/ Just a healthy normal boy/ His mama always did her best/ And he was daddy's pride and joy/

He learned to walk and talk on time/ But never cared much to be held/ and steadily he would decline/ Into his solitary shell/

As a boy he was considered somewhat odd/ Kept to himself most of the time/ He would daydream in and out of his own world/ but in every other way he was fine/

He's a Monday morning lunatic/ Disturbed from time to time/ Lost within himself/ In his solitary shell/

A temporary catatonic/ Madman on occasion/ When will he break out/ Of his solitary shell/

He struggled to get through his day/ He was helplessly behind/ He poured himself onto the page/ Writing for hours at a time/

As a man he was a danger to himself/ Fearful and sad most of the time/ He was drifting in and out of sanity/ But in every other way he was fine/

He's a Monday morning lunatic/ Disturbed from time to time/ Lost within himself/ In his solitary shell/

A momentary maniac With casual delusions When will he be let out Of his solitary shell

[VII. ABOUT TO CRASH (REPRISE)]

I'm alive again/ The darkness far behind me/ I'm invincible/ Despair will never find me/

I feel strong/ I've got a new sense of elation/ Boundless energy/ Euphoria fixation/

Still it's hard to just get by/ It seems so meaningless to try/ When all I want to do is cry/ Who would ever know I felt so sad/

Even though I get so high/ I know that I will never fly/ And when I fall out of the sky/ Who'll be standing by/

Will you be standing by/

[VIII. LOSING TIME/GRAND FINALE]

She dresses in black everyday/ She keeps her hair simple and plain/ She never wears makeup/ But no one would care if she did anyway/

She doesn't recall yesterday/ Faces seem twisted and strange/ But she always wakes up/ Only to find she'd been miles away/

Absence of awareness/ Losing time/ A lapse of perception/ Losing time/

Wanting to escape/ She had created a way to survive/ She learned to detach from herself/ A behavior that kept her alive/

Hope in the face of our human distress/ Helps us to understand the turbulence deep inside/ That takes hold of our lives/ Shame and disgrace over mental unrest/ Keeps us from saving those we love/ The grace within our hearts/ And the sorrow in our souls/ Deception of fame/ Vengeance of war/ Lives torn apart/ Losing oneself/ Spiraling down/ Feeling the walls closing in/ A journey to find/ The answers inside/ Our illusive mind/


Tradução

1. Abertura

[Instrumental]

2. A ponto de quebrar

Ela não consegue parar de medir os passos/ Nunca se sentiu tão viva/ Seus pensamentos estão correndo/ Estabelecidos numa sobremarcha/

Arrebata uma vila/ Isso ela sabe que é verdade/ Eles estão esperando por ela/ E ela tem trabalho a fazer/

Sem ajuda, ele está presente/ E inútil tentar/ Como ele esfrega seus olhos borrados de vermelho/ Ele diz: eu nunca a vi tão mal/

Apesar de ela parecer estar tão alto/ Ele sabe que ela não pode voar/ E quando ela cair do céu/ Ele estará presente/

Ela foi criada em uma pequena cidade no meio-oeste/ Por um charmoso e excentrico pai amável/ Ela foi elogiada como a adolescente perfeita/ E todos pensavam o melhor dela/

E ela tentou, todos os dias/ Com infinito esforço/ Ter sucesso/ Então um dia/ Ela acordou para descobrir/ Que a garota perfeita/ Tinha perdido a cabeça/

Uma vez raramente retomando fôlego/ Agora ela passa os dias dormindo/ Ela está presente, sem ajuda/ É inútil tentar/ Tudo que ela quer fazer é chorar/ Ninguém nunca soube que ela era tão triste/

Porque mesmo que ela vá tão alto/ E pense que pode voar/ Ela vai cair do céu/ Mas na face da miséria/ Ela encontrou esperança/ Sentindo-se melhor/ Ela superou/ Essa depressão/

Muito para sua vantagem/ Ela resumiu seu passo frenético/ Poder ilimitado/ Meia-noite/ Ela desfrutou da corrida/

3. Guerra dentro da minha cabeça

Chuvas de napalm/ Expuseram aos covardes que/ Nós não estávamos lá para ficar à toa/

Através da exaustão do calor/ E distorção dos pensamentos/ Uma vitória militar montada em terra inocente/

Ouvindo vozes a milhas de distância/ Dizendo coisas nunca ditas/ Vendo sombras na luz do dia/ Agitando uma guerra dentro de minha cabeça/

Anos e anos de/ Carnificina e combate/ Nossa missão era somente entrar e matar/

Um feriado livre/ De palmeiras e metralhas/ Trocando inocência por um inferno psicótico permanente/

Ouvindo vozes a milhas de distância/ Dizendo coisas nunca ditas/ Vendo sombras à luz do dia/ Agitando uma guerra dentro da minha cabeça/

Sentindo estranhos me olhando/ Lendo mentes nunca lidas/ Provando o perigo em cada palavra que eu digo/ Agitando uma guerra dentro da minha/

4. O teste que espantou a todos eles

Permanecendo no escuro/ Esperando pela luz/ O cheiro de pura adrenalina/ Queimando na noite/

Lampejos aleatórios ao acaso/ Mirando o palco/ Um filme interno começa a rolar/ Provocando raiva sônica/

Ainda eles me mantém entre essas paredes ocas/ Esperando encontrar em mim/ As respostas para o teste que espantou a todos eles/

O garoto é simplesmente maluco/ Sofrendo de desilusão/ Honestamente pensamos que talvez/ Ele possa precisar de uma instituição/

Ele vive em um mundo de ficção/ E realmente poderia usar de alguma ajuda/ Nós apenas temos o lugar para curá-lo/ Para salvá-lo de si mesmo/

Enrolado no escuro/ Procurando pela luz/ O cheiro de urina, suor e merda/ Fluindo através da noite/

Exame de urina aleatória/ Pílulas vermelhas, rosas e azuis/ Aconselhamento e terapia/ Não provendo nenhum indício/

E eles ainda me mantém entre estas paredes ocas/ Esperando encontrar em mim/ As respostas para o teste que espantou a todos/

Nós parecemos não encontrar as respostas/ Ele parecia um caso claramente resolvido/ Não podemos simplesmente deixá-lo ir/ E colocar todo este trabalho a perder/

Por que não tentamos tratamento de choque?/ Realmente poderia dar alguma ajuda/ Temos as ferramentas para consertá-lo/ Para salvá-lo de si mesmo/

5. O Beijo de Boa Noite

Um beijo de boa noite em sua camisola/ Lavanda na sua cama/ Tão inocente conforme você deita/ Doces sonhos que correm pela sua cabeça/

Você está sozinha sem o amor de mamãe?/ Eu queria que você soubesse que eu morreria por aquele momento/ Você é só uma pobre menina/ Assustada com esse mundo cruel/ Afastada disso tudo/

Já fazem cinco anos do dia e/ Meu sangue sujo é o mesmo, ainda/ Eu não consigo parar de agir desta forma e/ Aqueles médicos bastardos irão pagar/

Eu estou tão sozinha sem o amor do bebê/ Queria que soubesse que eu morreria por mais um momento/ Eu sou só uma pobre garota/ Com medo desse mundo cruel/ Afastada disso tudo/

6. Concha solitária

Ele não parecia diferente do resto/ Só um saudável garoto normal/ Sua mãe sempre fez seu melhor/ E ele era o orgulho e a diversão do papai/

Ele aprendeu a andar e falar no tempo/ Mas nunca se importou muito em ser segurado/ E calmamente ele iria decair/ Para dentro de sua concha solitária/

Como um garoto ele era considerado um tanto curioso/ Contido em si mesmo na maior parte do tempo/ Ele iria sonhar acordado dentro e fora do seu próprio mundo/ Mas em qualquer outra coisa ele era legal/

Ele é um lunático da manhã de segunda-feira/ Perturbado de tempos em tempos/ Perdido dentro de si mesmo/ Na sua concha solitária/

Um catatônico temporário/ Alienado na ocasião/ Quando ele irá se libertar/ Da sua concha solitária?/

Ele esforçou-se para atravessar seus dias/ Ele estava sem auxílio para atrás/ Ele despejou-se na página/ Escrevendo por horas a fio/

Como homem ele era um perigo para si mesmo/ Assustado e triste na maior parte do tempo/ Ele estava vegetando dentro e fora da sanidade/ Mas em qualquer outra coisa ele era legal/

Ele é um lunático da manhã de segunda-feira/ Perturbado de tempos em tempos/ Perdido dentro de si mesmo/ Na sua concha solitária/

Um maníaco momentâneo/ Delirando/ Quando ele se libertará/ Da sua concha solitária/

7. A ponto de quebrar (Reprise)

Eu estou viva novamente/ A escuridão distante atrás de mim/ Sou invencível/ O desespero nunca me encontrará/

Eu me sinto forte/ Tenho um novo senso de entusiasmo/ Energia ilimitada/ Estabilidade da euforia/

Isso ainda é difícil de simplesmente passar/ Parece sem sentido tentar/ Quando tudo que quero é chorar/ Quem iria saber que eu me sentia tão triste?/

Apesar de eu chegar tão alto/ Eu sei que nunca irei voar/ E quando eu cair do céu/ Quem estará ao meu lado?/

Você estará ao meu lado?/

8. Perdendo Tempo/Grandioso Final

Ela se veste de preto todos os dias/ Ela mantém seu cabelo simples e liso/ Ela nunca usa maquiagem/ Mas ninguém ligaria se ela usasse, de qualquer forma/

Ela não se lembra de ontem/ Faces parecem retorcidas e estranhas/ Mas ela sempre acorda/ Só para constatar que esteve a milhas de distância/

Ausência de percepção/ Perdendo tempo/ Um lapso de percepção/ Perdendo tempo/

Querendo escapar/ Ela criara um jeito de sobreviver/ Ela aprendeu a se desprender de si mesma/ Um comportamento que a mantinha viva/

Esperança na face da angústia humana/ Nos ajuda a entender a turbulência profunda/ Que toma conta das nossas vidas/ Vergonha e desgraça além da inquietação mental/ Nos mantêm afastados de salvar aqueles que amamos/ O encanto dentro dos nossos corações/ E a mágoa em nossas almas/ Decepção da fama/ Vingança da guerra/ Vidas despedaçadas/ Perdendo a si próprio/ Espiralando para baixo/ Sentindo as paredes se fecharem/ Uma jornada para encontrar/ As respostas dentro/ De nossas mentes ilusórias/


A música em si

Espero que você tenha paciência para ouvir até a terceira parte, pelo menos....

Conclusão

Essa música nos abre uma questão que nos persegue: Que porra é essa? Realmente, a letra é de difícil compreensão, mas como dito acima, ela fala sobre as doenças mentais, narrando a vida de uma menina e um garoto (provavelmente o filho dela). Acontece que, no final, tanta coisa aconteceu na vida da garota que ela mesmo não se reconhece... Bem, pelo menos eu acho que é isso.


HeadphoneCD.jpg
Six Degrees of Inner Turbulence faz parte de nossa série de artigos sobre música.

Artistas Bandas Gêneros Memes Outros

Death metal EMO K-Pop Pinoy Pop Punk Rap Rock
{{{c6}}}
{{{c7}}}
{{{c8}}}
ver fechar
</div>
Obtida de "http://static.uncyc.org/index.php?title=Six_Degrees_of_Inner_Turbulence&oldid=58526"