Volapük

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa

Este artigo é uma desambiguação. Esperamos que você se sinta menos ambíguo.

Volapük, escrito assim mesmo, com essa viadagem em cima do u que se chama umlaut, foi uma língua artificial criada por um padre alemão pedófilo [1] maluco chamado Johann Martin Schleyer.

Mas foda-se, esta enciclopédia de merda não é uma enciclopédia generalista, é uma enciclopédia sobre a Interwebz, então vamos falar o que esta porra de Volapük tem a ver com a Internet.

Por incrível que pareça, tem muito a ver.

Se, por um lado, Volapük foi uma língua tão escrota que, depois que inventaram o Esperanto, [2] ninguém mais quis saber de Volapük, ele teve o mérito de pavimentar o caminho sobre o qual o Esperanto avançou, e seus erros foram corrigidos nas novas línguas porra-loucas artificiais.

Por outro lado, apesar de ser uma merda, até hoje ainda tem gente que acha que o Volapük é uma boa ideia, o que nos leva ao primeiro ítem desta desambiguação:

  • Wikipédia em Volapük - um dos casos mais patológicos da Wikipédia foi sua versão em Volapük. Os fanáticos criaram dezenas (ou centenas) de milhares de artigos em Volapük, traduzindo da Wikipédia em inglês através de um robô, ao ponto que esta versão acabou ocupando o top ten. Claro que depois Jimbo Wales mandou limpar a merda toda.

Outra fama do Volapük é que, por ser muito escrota, a língua passou a ser sinônimo, em vários país, de "língua escrota". O que nos leva ao segundo e último ítem desta desambiguação:

Babaquices[editar]

  1. Provavelmente não era pedófilo, naquela época, século XIX, os padres ainda tinham uma moral rigorosa, e só comiam meninas inocentes. Essa de padre pegar garotinho é coisa típica do século XX.
  2. O Esperanto é um caso interessante. Se não foi o sucesso que os esperantistas queriam, também não foi o FAIL que seus detratores dizem. Afinal, não é qualquer merda que consegue ser falada e entendida por 1% da população mundial, coisa de 70 milhões de pessoas.